China, Rússia e Europa devem colaborar em estação de pesquisa na Lua

As autoridades espaciais das partes envolvidas já concordaram em construir de forma conjunta a estação de pesquisa

As autoridades espaciais da China, da Europa e da Rússia concordaram em explorar de forma conjunta o plano de construir uma estação de pesquisa científica na Lua, segundo afirmou Wu Yanhua, vice-diretor da Administração Nacional do Espaço da China (CNSA, na sigla em inglês), numa conferência internacional sobre a exploração da Lua e o espaço profundo que aconteceu na cidade de Zhuhai, da província de Guangdong.

Ele disse também que a exploração conjunta se concentrará nos objetivos científicos da estação, bem como nas discussões relacionadas ao sistema ou à missão. Os participantes planejarão e desenharão a estação em conjunto, coordenarão a implementação do plano e compartilharão os resultados científicos, segundo Wu.

Pei Zhaoyu, vice-diretor do Centro de Exploração Lunar e Programa Espacial da CNSA, disse que o plano de construção da estação deve ser concluído depois de até três anos de deliberações por uma equipe internacional de cientistas. Ele disse ainda que será estabelecido um comitê de coordenação intergovernamental sobre a estação de pesquisa lunar.

Wu Weiren, projetista-chefe do programa de exploração lunar da China, disse que o país aproveitará a sua quarta fase do programa, bem como suas missões seguintes, para avaliar a viabilidade de trabalhar na Lua por um longo período. Todas as três partes já propuseram ou mostraram inclinações para a ideia de construir uma base científica na Lua.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.