China refuta insinuação de Bolsonaro sobre politização do coronavírus

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores reafirmou que vírus é inimigo comum da humanidade

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, refutou na última semana a insinuação do presidente Jair Bolsonaro sobre a politização da pandemia, afirmando que os vírus são o inimigo comum da humanidade.

“A tarefa urgente agora é que todos os países se unam na cooperação e se esforcem por uma vitória rápida e completa sobre a epidemia”, ele afirmou em uma declaração à imprensa. Um dia antes do comunicado, Bolsonaro insinuou que a China pode ter criado o novo coronavírus em laboratório.

“É um vírus novo, ninguém sabe se nasceu em laboratório ou se nasceu porque um humano ingeriu um animal inadequado. Mas está aí. Os militares sabem o que é guerra química, bacteriológica e radiológica. Será que não estamos enfrentando uma nova guerra? Qual o país que mais cresceu o seu PIB? Não vou dizer para vocês”, completou Bolsonaro no Palácio do Planalto.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.