China refuta acusações do Canadá sobre prisão de cidadãos canadenses

Porta-voz das Relações Exteriores explica que prisões foram feitas de acordo com lei, sob suspeita de crimes que colocam segurança nacional em risco

O Ministério das Relações Exteriores da China refutou as recentes alegações do Canadá sobre a prisão de cidadãos canadenses no território chinês.

Nesta semana, o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, acusou a China de “deter arbitrariamente” cidadãos canadenses e classificou a abordagem chinesa de “diplomacia coercitiva”.

Para Wang Wenbin, porta-voz das Relações Exteriores, “a China não pode, de forma nenhuma, aceitar o rótulo de diplomacia coercitiva”. Ele apontou que os cidadãos canadenses relevantes foram presos e processados pelas agências de aplicação da lei da China, de acordo com a lei, sob suspeita de cometerem crimes que colocam a segurança nacional em risco.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.