China reduzirá resíduos usando embalagens ecológicas

A Administração Estatal dos Correios do país realizará mudanças nas embalagens da indústria da entrega expressa

As autoridades postais da China estão planejando entrar na batalha contra o lixo que o país vem travando, especialmente após a implementação do novo sistema de separação do lixo. Para isso, ocorrerão mudanças em uma das maiores produtoras de resíduo: a indústria da entrega expressa.

A Administração Estatal dos Correios (AEC) afirmou que para diminuir a utilização de papel, 95% das embalagens de encomendas usarão rótulos eletrônicos até o fim do ano. Além disso, ela promete reduzir a embalagem excessiva em e-commerce e o aumentar do uso dos materiais amigáveis ao meio ambiente para os pacotes.

A indústria florescente de e-commerce da China leva comidas e produtos de consumo diário às portas dos consumidores só em pouco dias ou até mesmo em horas. Apesar da praticidade, uma montanha de embalagens é produzida durante o processo, o que ameaça cada vez mais o ambiente. Em 2018, o setor de entrega expressa da China processou 50,7 bilhões de encomendas, o que representa um aumento de 26,6% em comparação ao ano anterior, disse a AEC.

Para atenuar a pressão sobre o meio ambiente, as companhias expressas são encorajadas a reutilizar as caixas de encomenda, a reduzir embalagens supérfluas e a usar materiais biodegradáveis para o empacotamento. Segundo a AEC, estas iniciativas de embalagem verde pouparão 207 milhões de sacos plásticos descartáveis por ano.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.