China quase zera a drenagem ilegal de areia do Yang-Tsé

Diversas ações de fiscalização e pesquisas em trechos vulneráveis ajudaram a impedir essa prática e punir os responsáveis

A drenagem ilegal de areia em grande escala do rio Yang-Tsé, o mais longo da China, foi praticamente eliminada devido a um combate intensivo a essa prática no ano passado. A atividade é uma das maiores ameaças para a ecologia e a segurança de navegação dos rios.

Segundo Wang Hui, porta-voz da Comissão de Recursos Hídricos do Yang-Tsé, apenas em 2018, um total de 1.622 navios de drenagem ilegal de areia foram interceptados e 21 pessoas, condenadas. Ele ainda afirmou que a comissão também realizou 49 mil patrulhas ao longo do rio e fortaleceu as inspeções secretas e as pesquisas em 27 trechos vulneráveis.

Como a região do Yang-Tsé teve um rápido crescimento nos últimos 30 anos, a extração ilegal de areia também se expandiu rapidamente e expôs ameaças sérias para o controle das enchentes do rio, a segurança da navegação e a ecologia. Apesar disso, essa prática ilegal ao longo do curso principal do Yang-Tsé está estável agora, devido à melhora que houve no sistema legal e na execução da lei.

A China lançou o Cinturão Econômico do Yang-Tsé em 2014, com o objetivo de fazer da região uma zona econômica de sucesso com uma ecologia mais bonita e uma economia mais coordenada. Essa iniciativa conta com 11 províncias e municípios, cuja população e economia, quando somada, é mais que 40% do total nacional.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.