China publica princípios sobre o uso de inteligência artificial por crianças

Especialistas enfatizam importância de privacidade e proteção de dados dos menores de idade

Instituições, universidades e empresas da China se uniram para criar um conjunto de princípios que regem o uso de inteligência artificial (IA) por crianças.

“Nos últimos anos, com a crescente popularidade de cursos online, jogos e mídia social, as crianças estão mais expostas a produtos de IA, enquanto sua capacidade de identificar riscos e perigos ocultos é insuficiente”, explica Zeng Yi, da Academia de Inteligência Artificial de Pequim.

Os princípios recém-publicados enfatizam a importância de proteger a privacidade dos menores, promover sua saúde física e mental e evitar riscos potenciais. “Hoje, mais atenção precisa ser dada à proteção de dados, autorizações e segurança dos produtos de IA”, completa Zeng.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.