China prepara missões de estação espacial

O país deverá enviar para o local de lançamento o módulo principal da estação espacial, o foguete transportador e as suas cargas ainda em 2019

O módulo principal da estação espacial da China, o foguete transportador Longa Marcha-5B e suas cargas serão enviados para o local de lançamento no segundo semestre de 2019 para fazer preparativos para as missões da estação espacial, de acordo com o Escritório de Engenharia Espacial Tripulada da China (CMSEO, na sigla em inglês).

O plano da China é concluir a construção da estação espacial, que servirá como laboratório espacial do país em operação estável em órbita por longo prazo, por volta de 2022. A unidade terá um módulo central e módulos para experimentos, que estão em desenvolvimento e serão lançados ao espaço pelo foguete Longa Marcha-5B. Já estão em andamento programas para selecionar e treinar astronautas.

Segundo o CMSEO, o país está empenhado em transformar a sua estação espacial em uma plataforma internacional de cooperação científica e tecnológica. Em junho de 2019, o órgão irá trabalhar com o Escritório nas Nações Unidas para Assuntos do Espaço Exterior para completar a seleção de aplicações para a estação espacial da China e lançar vários projetos de cooperação.

O laboratório espacial chinês Tiangong-2, lançado em 15 de setembro de 2016, está conduzindo testes em órbita e deverá sair de órbita depois de julho deste ano.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.