China pede respeito às leis de mercado

Porta-voz chinês criticou tentativas de condenar companhias chinesas de 5G

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, criticou nesta quarta-feira políticos estadunidenses que ameaçam outras nações para não usarem a tecnologia 5G de empresas chinesas. 

Em coletiva de imprensa, Zhao enfatizou a importância das companhias nacionais no campo 5G. O país construiu uma cadeia industrial da rede, incluindo sistema, terminal, chip e aparelhos durante o 13º Plano Quinquenal (2016-2020). 

A China tem 718 mil estações-base de 5G e ocupa o primeiro lugar no mundo quanto ao número de usuários e quanto à escala da rede.

O porta-voz ressaltou que a tentativa de criar barreiras, generalizar conceitos de segurança nacional ou reprimir países e empresas que violam a lei do desenvolvimento científico vão contra os interesses de todas as nações.

Zhao pediu respeito às leis do mercado e aos desejos das empresas. Ele ainda solicitou que os países proporcionem um ambiente de negócios aberto, imparcial, justo e não discriminatório para todas as companhias, incluindo as chinesas.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.