China pede que EUA parem imediatamente atividades cibernéticas maliciosas

Porta voz afirmou que instituições chinesas estão sob ataque da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos

Créditos: Xinhua/Liu Jie

Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China disse, na quinta-feira, que os Estados Unidos são dignos do nome “império das escutas telefônicas” e “império do roubo secreto”, instando o país a parar imediatamente suas atividades cibernéticas maliciosas.

De acordo com relatórios relevantes, várias instituições de pesquisa científica chinesas estão sob ataque cibernético da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA), que instalou programas de cavalos de Tróia dentro de pelo menos uma centena de importantes sistemas de informação na China. Até o momento, muitos desses programas ainda estão em execução e enviando informações de volta para a NSA.

“A China condena tais atividades cibernéticas maliciosas do governo dos EUA. Exigimos que os EUA ofereçam uma explicação e acabem imediatamente com esse comportamento irresponsável”, disse o porta-voz Zhao Lijian em uma coletiva de imprensa diária.

Observando os Estados Unidos como um conhecido infrator habitual em relação ao roubo de segredos cibernéticos, Zhao disse que em 2020, a China capturou mais de 42 milhões de amostras de programas de computador maliciosos. E 53,1% dos programas vindos do exterior foram rastreados até os Estados Unidos, disse Zhao citando um relatório anterior do site da Equipe Técnica de Resposta a Emergências da Rede Nacional de Computadores da China.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.