China pede investigação do massacre de afegãos pelos EUA

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores pediu que assassinos sejam levados à justiça

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, afirmou que o massacre de civis pelos militares dos EUA e seus aliados no Afeganistão nos últimos 20 anos deve ser investigado e os assassinos levados à justiça.

Wenbin fez os comentários em uma coletiva de imprensa em resposta a uma pergunta sobre os recentes assassinatos de civis pelas tropas dos EUA durante sua retirada do Afeganistão.

Segundo relatos, em 26 de agosto, um ataque terrorista perto do aeroporto de Cabul causou centenas de vítimas. Alguns feridos alegaram que os militares americanos atiraram nas pessoas após a explosão, causando mais vítimas.

Relatórios também disseram que em 29 de agosto, os militares usaram drones para atacar um prédio residencial em Cabul com base em ações antiterrorismo, matando dez civis, com o mais jovem tendo apenas dois anos de idade.

Wang afirma que o número de mortes de civis no Afeganistão causadas por ataques aéreos dos EUA excede em muito o anúncio oficial do governo dos EUA. As estatísticas mostram que até abril de 2020, pelo menos 47.245 civis afegãos foram mortos.

 

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.