China pede apoio para negociações de cessar-fogo entre Rússia e Ucrânia

Li Keqiang afirmou que país asiático continuará a fornecer assistência humanitária à Ucrânia

Créditos: Xinhua/Yin Bogu

O primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, disse que esforços máximos devem ser feitos para apoiar a Rússia e a Ucrânia na superação das dificuldades para levar adiante as negociações de cessar-fogo, e que a China apoia e incentiva todos os esforços propícios a uma solução pacífica para crise ucraniana.

Li respondeu à perguntas de jornalistas sobre a situação atual durante uma coletiva de imprensa, após a sessão legislativa anual chinesa. O primeiro-ministro manifestou que a China está disposta a trabalhar com a comunidade internacional para desempenhar um papel positivo para o retorno à paz o mais breve possível.

Chamando a atual situação na Ucrânia de “desconcertante”, Li disse que a tarefa urgente agora é evitar que a tensão aumente ou mesmo saia de controle. A China pede o exercício de máxima contenção e prevenção de uma crise humanitária massiva na Ucrânia, disse.

A China apresentou uma iniciativa sobre a situação humanitária no país e forneceu assistência humanitária à Ucrânia, e continuará a fazer isso, acrescentou. Li também assinalou que as sanções relevantes prejudicarão a recuperação econômica mundial.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.