China pede à Europa que pare de interferir em assuntos de Hong Kong

“As medidas violam princípio básico das relações internacionais de não interferência nos assuntos internos de outros países”, afirmou porta-voz chinês

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, pediu à União Europeia (UE) que pare de interferir nos assuntos internos da China e de Hong Kong.

As observações foram feitas na quarta-feira, após a publicação de uma reportagem anunciando uma série de ações da UE contra a legislação de segurança nacional na Região Administrativa Especial de Hong Kong.

“As medidas adotadas violaram o princípio básico das relações internacionais de não interferência nos assuntos internos de outros países. A China se opõe firmemente a isso e apresentou uma queixa oficial”, afirmou Wang.

“Instamos a Europa a contribuir mais para apoiar a prosperidade e a estabilidade de Hong Kong e concentrar-se na manutenção do desenvolvimento saudável das relações China-UE”, acrescentou o porta-voz.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.