China oferece vacinas para atletas das Olimpíadas e Paraolimpíadas de Tóquio e Pequim

Em troca, o Comitê Olímpico Internacional vai pagar por doses adicionais para os países dos esportistas

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, disse na última semana que a China vai fornecer imunizantes adicionais aos participantes dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio e de Pequim.

Na 137ª sessão virtual do COI, Bach comentou que eles receberam uma proposta do Comitê Olímpico Chinês, anfitrião das Olimpíadas de Inverno de 2022. “A oferta é disponibilizar doses adicionais de vacina aos participantes em ambas as edições de 2020 e 2022 dos Jogos Olímpicos.”

Ele explicou que as unidades ficarão disponíveis de duas formas: em colaboração com parceiros internacionais ou diretamente para os países e regiões com acordos com imunizantes chineses.

Bach elogiou isso como um marco para garantir jogos seguros e protegidos: “Agradecemos a oferta, que segue o verdadeiro espírito olímpico de solidariedade”. E acrescentou que o COI também vai pagar pelas doses adicionais para as paraolimpíadas.

Ele afirmou que, para cada unidade a mais das equipes, o comitê internacional vai pagar por duas doses que podem ser disponibilizadas para as pessoas nos respectivos países e regiões de acordo com suas necessidades.

Além disso, Bach ressaltou que o COI apoia a distribuição justa de vacinas entre todos os países e regiões do mundo, já que também assinou a declaração iniciada pela Organização Mundial da Saúde sobre o assunto.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.