China não relata nenhuma transmissão por paciente que volta a dar positivo após ser tratado

Especialista aconselha que recuperados também façam quarentena

Até o presente momento, a China não relatou nenhuma transmissão da COVID-19 por pacientes que foram inicialmente curados mas voltaram a dar positivo para a doença. Em declaração dada na última sexta-feira, Wang Guiqiang, diretor do departamento de doenças infecciosas do Primeiro Hospital da Universidade de Pequim, afirmou que a proporção de pessoas que tiveram recaídas é pequena.

Wang informou que para determinar o número final de tais casos de reincidência, seria necessário aguardar o fim da epidemia. O doutor também ressaltou a importância da quarentena para os recuperados e pediu que eles recebam tratamento assim que testem positivo novamente e mostrem sintomas.

“Os pacientes devem ter dois resultados negativos de teste de ácido nucleico antes de receberem alta”, disse, acrescentando que eles também são obrigados a se submeter a uma auto-quarentena de 14 dias em casa para evitar infectar outros, no caso de uma possível recaída.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.