China lança o seu primeiro blockbuster de ficção científica

No filme dirigido por Guo Fan, a Terra é propulsionada em busca de um novo Sol e fica prestes a colidir com Júpiter

“The Wandering Earth” (Terra Errante), primeiro longa chinês de ficção científica de grande orçamento, estreou na última semana e tem chamado atenção por seus efeitos visuais impressionantes.  O filme é baseado no curta-metragem de Liu Cixin, e também entrou em cartaz em países cinemas de fora da China, como nos EUA, na Austrália e na Nova Zelândia.

No filme, a humanidade está sendo ameaçada por um Sol inchado e moribundo, que faz com que aconteçam terremotos, tsunamis e fenômenos meteorológicos extremos que reduzem a população terrestre pela metade. Para evitar a destruição do planeta, motores gigantescos são usados para propulsionar a Terra para fora do sistema solar em busca de um novo Sol. No entanto, o planeta fica prestes a colidir com Júpiter, e um astronauta chinês e seu filho tentam evitar tal desastre.

Guo Fan, diretor do longa, disse em entrevista à Xinhua que esse não é um “filme de herói”, mas sim sobre a luta da humanidade para solucionar, como comunidade, um grande problema. “Não tem a ver com nações, raças ou idiomas – num dado momento [de calamidades mundiais] todos seguem pelo mesmo caminho. Em nosso roteiro não há um super-herói que salva o mundo, e sim pessoas comuns que se unem para embarcar numa viagem errante com a Terra”.

Liu Cixin, que também é autor do premiado livro “O Problema dos Três Corpos”, pelo qual ganhou um prêmio Hugo, afirmou que é difícil acreditar que esse seja o primeiro blockbuster de ficção científica de grande orçamento na China. “Se conseguir uma boa bilheteria, será um bom pontapé inicial para as futuras produções de ficção científica da China”, comentou.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.