China inicia nova expedição científica nas cabeceiras do Yangtzé

Pesquisadores estudarão impacto das mudanças climáticas no maior rio da China

Cientistas chineses iniciaram, na quarta-feira, uma nova rodada de expedição na região das cabeceiras do rio Yangtzé em Xining, Província de Qinghai, noroeste da China, para investigar as condições ecológicas da região.

A expedição científica abrangente examinará as condições dos recursos hídricos, recessão glacial e perda de solo e água, entre outros, de acordo com o Instituto de Pesquisa Científica do Rio Changjiang (CRSRI, em inglês).

Os cientistas estudarão o impacto das mudanças climáticas e da evolução do canal dos rios no ambiente ecológico da região, e um levantamento sobre o estado da biodiversidade será realizado.

A expedição é guiada pela Lei de Proteção do Rio Yangtzé, a primeira legislação da China sobre uma bacia hidrográfica específica, que entrou em vigor em 1º de março, disse o CRSRI. O Yangtzé é o maior rio da China.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.