China implementará medidas sólidas para cuidar dos médicos que combatem a epidemia

Profissionais da saúde envolvidos no tratamento de casos graves terão prioridade no recebimento de subsídios e pensões

Na última quinta-feira, um grupo dirigente de resposta ao coronavírus se reuniu para discutir a implementação de medidas sólidas para cuidar das equipes médicas que lutam na linha de frente contra a doença.

A equipe, liderada pelo primeiro-ministro Li Keqiang, salientou que os subsídios e pensões para a equipe médica devem ser concedidos em tempo hábil. Na reunião, foi apontado que a prioridade deve ser dada aos trabalhadores médicos que tenham contato direto com os pacientes, particularmente aqueles envolvidos no tratamento de casos graves.

No encontro, o grupo também exigiu que as autoridades locais garantam a subsistência básica das pessoas necessitadas durante o surto, solicitando ajuda temporária às pessoas que têm dificuldades de manter uma vida normal ou que entraram na pobreza devido à epidemia.

Além disso, foi solicitado um atendimento oportuno a idosos, menores de idade, doentes ou deficientes, que não podem cuidar de si mesmos enquanto seus responsáveis estão em quarentena ou em tratamento.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.