China implementa mais de 80 projetos de preservação de esculturas rupestres

Esses projetos que aconteceram nos últimos 20 anos permitiram que a deterioração das esculturas de pedra fosse controlada de maneira efetiva

As esculturas em pedra de Dazu, que são um patrimônio mundial no município chinês de Chongqing, tiveram mais de 80 projetos de conservação nas últimas duas décadas, pelo que foi dito num simpósio internacional que aconteceu na última semana. Graças a esses projetos, a deterioração das esculturas de pedra foi controlada efetivamente e o método de proteção, que costumava se concentrar apenas no resgate, foi transformado e passa a abranger também a sua conservação, disse Li Fangying, chefe da Academy of Dazu Rock Carvings.

Nos últimos anos as autoridades patrimoniais estabeleceram centros de técnicas de segurança, proteção e outros tipos de monitoramento e alertas precoces com o intuito de reforçar a preservação de relíquias culturais usando tecnologia. Os programas de proteção ambiental nas áreas próximas às esculturas também ajudam a melhorar as tarefas de conservação, pelo que afirmou Li.

Mais de 50 mil esculturas rupestres individuais estão distribuídas pelas cavernas do distrito de Dazu, que datam de entre o século IX e XIII e que foram incluídas na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO em 1999.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.