China freará propagação do coronavírus

Em uma reunião feita pelo Conselho de Estado do país, o governo decidiu uma série de medidas para conter o novo vírus causador de pneumonia

A China tomará mais medidas para controlar a pneumonia causada por um novo coronavírus, e a doença será tratada como uma doença contagiosa de acordo com a lei, pelo que foi decidido numa reunião executiva do Conselho de Estado presidida pelo primeiro-ministro do país, Li Keqiang. Nessa reunião, foi solicitado que se intensifiquem os esforços entre as agências para impedir que a doença se espalhe ainda mais e enfatizou-se que o controle de enfermidades é uma questão de vida e de saúde para as pessoas. 

Departamentos e governos locais relevantes tomaram uma série de medidas para abordar a pneumonia, incluindo a rápida ativação de clínicas de febre e análises completas de cobertura. Os métodos de diagnóstico e reagentes para a nova pneumonia estão melhorando. Na reunião, foi decidido que serão tomadas as medidas de prevenção e controle correspondentes para abordar a pneumonia como uma emergência de saúde pública.

As medidas de prevenção e controle serão particularmente reforçadas na cidade de Wuhan, onde os mercados relevantes serão fechados, o controle da fauna será reforçado e serão realizadas análises de febre nos aeroportos, estações de caminhões, trens e portos. 

De acordo com as condições a que se chegaram, os governos locais devem ventilar, esterilizar e verificar a temperatura conforme o necessários nos principais locais e nas instalações de transporte público. Ao mesmo tempo, a vigilância, o exame e a definição de prioridades em relação à doença devem ser intensificados para garantir que os casos sejam identificados rapidamente e gerenciados com eficiência. 

Na reunião, foi decidido que os funcionários e os recursos médicos de alto calibre serão reunidos para enfrentar a enfermidade. Serão disponibilizados fundos suficientes para proporcionar aos pacientes o melhor tratamento médico possível, sobretudo aos que se encontram em situações severas. A reunião ainda pediu o controle rigoroso da infecção nos hospitais e medidas de precaução para os profissionais de saúde.

“É necessário cumprir deliberadamente todas as medidas de prevenção e controle e fortalecer os esforços entre as agências para garantir a detecção, notificação, quarentena e tratamento da doença o mais cedo possível, e manter a taxa de mortalidade no nível mínimo. As precauções devem ser fortalecidas nos hospitais”, disse Li. “O governo deve realizar atualizações oportunas sobre a doença e oferecer um nível elevado de resposta às preocupações públicas para moldar uma atitude do povo objetiva e racional a respeito da enfermidade. Também temos que manter o público informado sobre como se proteger de doenças contagiosas no inverno”.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.