China exige racionalidade dos EUA sobre origem do novo coronavírus

O porta-voz chinês respondeu à acusação de que o vírus foi vazado por laboratório da China

A China exige que os Estados Unidos retomem a razão e a racionalidade sobre a origem do vírus da Covid-19, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying, nesta segunda-feira.

Em entrevista coletiva, Hua respondeu os comentários de Matthew Pottinger, vice-conselheiro de segurança nacional do presidente estadunidense. Ele afirmou que o coronavírus foi vazado por um laboratório chinês.

O porta-voz ressaltou que diversos cientistas e especialistas em controle de doenças do mundo, incluindo norte-americanos, rejeitaram essa possibilidade.

Hua pediu para a administração dos Estados Unidos esclarecer se esse comentário representa sua própria posição ou a do país. Além disso, disse que Pottinger deveria mostrar as evidências imediatamente, se houver alguma confiável.

“Já que alguns altos funcionários dos EUA atribuem tanta importância à origem do vírus, por que o lado dos EUA não convidou a OMS a enviar especialistas para conduzir investigações de campo?”, indagou o porta-voz. 

Ele acrescentou que, tendo em vista a nova onda de Covid-19, a China está pronta para fortalecer a solidariedade e lutar contra a epidemia com outros países.

“Esperamos que essas autoridades estadunidenses possam retornar à racionalidade e à razão, enfrentar a realidade e proteger a vida e a saúde do povo norte-americano por meio de seus próprios esforços e cooperação internacional. Se acredita que é um país importante, deve considerar se comportar como um”, ressaltou Hua.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.