China enviará mais de 22 mil professores para apoiar áreas pobres do país

Iniciativa anual visa fornecer apoio educacional para reduzir pobreza

O Ministério da Educação da China anunciou neste mês que o país enviará mais de 22 mil professores para as regiões atingidas pela pobreza durante um ano.

A iniciativa faz parte de um programa do governo que visa fornecer apoio educacional às áreas mais pobres da China.

22.842 professores serão selecionados para o próximo ano acadêmico, dos quais 21.635 trabalharão no campo da educação obrigatória, do ensino fundamental ao ensino médio. Os educadores podem optar por prolongar a estadia.

Chamando a medida como um passo fundamental para o avanço da redução da pobreza na China por meio da educação, a circular publicada no site do Ministério da Educação instou as autoridades locais a coordenar os esforços de controle de epidemias e combate à pobreza, a implementar bem o programa e garantir que os professores ocupem seus novos postos com segurança.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.