China envia nova frota naval para missão de escolta

Uma frota do Exército de Libertação Popular, com mais de 600 oficiais e soldados, foi escoltar navios civis no Golfo de Aden

A 33ª frota da Marinha do Exército de Libertação Popular (ELP) da China zarpou nessa semana da cidade portuária de Quindao, na província de Shandong, para o Golfo de Aden, para escoltar navios civis. A frota é composta principalmente de forças navais do Comando do Teatro Norte da Marinha chinesa, incluindo um destróier, uma fragata e um navio de abastecimento.

Mais de 600 oficiais e soldados fazem parte da frota, que ainda conta com dezenas de soldados de operações especiais e dois helicópteros. A Marinha do ELP começou a realizar missões de escolta no Golfo de Áden e nas águas da Somália em dezembro de 2008. Na última década, a Marinha chinesa despachou 106 navios e mais de 28 mil oficiais e soldados para escoltar mais de 6.700 navios chineses e estrangeiros.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.