China e Brasil impulsionarão investimento e cooperação comercial

Iniciativas foram discutidas durante a Comissão Sino-brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação

Créditos: Xinhua/Yan Yan

A China e o Brasil concordaram em aumentar a cooperação em vários setores, incluindo comércio de produtos agrícolas, investimentos em baixo carbono e tecnologia limpa, bem como a economia digital, concluindo os acordos em uma reunião bilateral de alto nível na segunda-feira.

O Ministério do Comércio da China listou os acordos na terça-feira, juntamente com outros resultados da sexta reunião da Comissão Sino-brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (COSBAN).

Também foram listados acordos sobre dois documentos bilaterais importantes: o plano estratégico China-Brasil 2022-2031 e o plano de implementação China-Brasil 2022-2026.

Os departamentos do governo chinês e brasileiro assinaram documentos para melhorar conjuntamente os serviços fiscais para comércios transfronteiriços, fortalecer o comércio bilateral de produtos agrícolas, aprofundar a cooperação em pesticidas e impulsionar o investimento no setor de baixo carbono e tecnologia limpa.

Os dois países também concordaram em discutir uma maior integração em relação à economia digital, fomentar a cooperação em inovação científica, colaborar nas cadeias industrial e de suprimentos e melhorar o intercâmbio de tecnologia digital.

A sexta reunião da COSBAN foi co-presidida pelo vice-presidente chinês, Wang Qishan, e pelo vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, por videoconferência.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.