China e Alemanha se comprometem a estreitar laços bilaterais

Em visita à China, o presidente alemão se encontrou com Xi Jinping e concordou em fortalecer parceria estratégica com país asiático

Os presidentes da China e da Alemanha (Xi Jinping e Frank Walter Steinmeier) concordaram em fortalecer ainda mais a parceria estratégica entre os dois países, para que a cooperação bilateral obtenha mais frutos que favoreçam ambas as nações e os seus povos e a paz e prosperidade do mundo. Xi encontrou Steimeier no início dessa semana e mencionou que o mundo está passando por mudanças profundas e que a China e a Alemanha têm pontos de vista semelhante em diversos temas.

Xi afirmou ter feito várias propostas para a cooperação futura entre as duas nações e que o entendimento e a confiança mútua são as bases para o estreitamento dos laços bilaterais. O chinês pediu que as duas nações resumam as experiências que foram bem-sucedidas da cooperação bilateral e continuem superando as diferenças ideológicas e respeitando os respectivos caminhos de desenvolvimento.

A China está disposta a manter intercâmbios estreitos de alto nível tanto de pessoas quanto em áreas como cultura, educação e esportes, além de aproveitar de uma melhor maneira os diferentes mecanismos de diálogo para melhorar a comunicação de políticas. Xi acredita que as duas nações precisam seguir a abertura e a cooperação inovadora para manter a vitalidade das relações bilaterais.

Segundo o presidente chinês, a construção do Cinturão e Rota pode proporcionar uma plataforma importante para que a cooperação seja ampliada. A China deseja discutir a cooperação trilateral com a Europa e a Alemanha e promover a sinergia da Iniciativa Cinturão e Rota com o plano de conectividade proposto pela União Europeia. Dessa forma, a China passará a cooperar ainda mais no China Railway Express (serviço de transporte de carga ferroviário) com a Alemanha e os países ao longo da rota.

Steinmeier, que realizou a sua primeira viagem para a China como presidente, afirmou que agora admira ainda mais os ganhos atingidos nas quatro décadas de reforma e abertura, especialmente pelo sucesso de tirar centenas de milhões de pessoas da pobreza. “É muito impressionante o desenvolvimento econômico e social das zonas da Província de Sichuan no sudoeste da China, sacudidas a 10 anos por um terremoto de 8 graus”.

O alemão ainda ressaltou que seu país está muito satisfeito em desenvolver mais as suas relações com a China e fortalecer o diálogo e o entendimento mútuo, ampliando o consenso, reduzindo as diferenças, intensificando a coordenação em assuntos internacionais e defendendo o livre comércio. Ele ainda ressaltou que a Alemanha se opõe a qualquer forma de protecionismo e que continuará promovendo a cooperação e conectividade entre a Europa e a China.


Fonte: Xinhua

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.