China divulga medidas para manter comércio e investimento exteriores estáveis

Instituições financeiras serão incentivadas a aumentar os empréstimos ao comércio exterior

Uma reunião executiva do Conselho de Estado chinês definiu, nesta terça-feira, novas medidas para manter a estabilidade comercial e de investimentos estrangeiros. Com a liderança do primeiro-ministro Li Keqiang, foi anunciado que o país incentivará as instituições financeiras a aumentarem os empréstimos ao comércio exterior e reduzirá impostos de exportação.

Para fortalecer a cooperação mundial, haverá o aumento de voos internacionais de frete, em uma tentativa de manter o fluxo tranquilo da cadeia de suprimento global. Além disso, esforços devem ser intensificados para encurtar a lista negativa de investimento estrangeiro e expandir os catálogos das indústrias nas quais essa modalidade de investimento é incentivada.

A China também vai ajudar as empresas a superarem as dificuldades para mitigar o impacto do surto do coronavírus. A reunião exigiu medidas precisas de prevenção e controle da epidemia, de acordo com a situação de cada região, em meio a um ritmo mais rápido da retomada do trabalho e da produção em toda a cadeia industrial.

Em meio aos esforços para mitigar o impacto da epidemia, mais medidas para aprofundar a reforma e a abertura serão analisadas, com objetivo de estimular a vitalidade do mercado e aumentar a demanda interna.

Li reivindicou mais políticas e empréstimos para garantir melhor as necessidades de capital de suprimentos anti-epidêmicos, agricultura de primavera, fabricação de produtos da cadeia de suprimento global, bem como indústrias de mão-de-obra intensiva.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.