China deve intensificar treinamento e educação em enfermagem

País contava com 4,45 milhões de profissionais da área em 2019

Até o fim de 2019, a China tinha 4,45 milhões de enfermeiros registrados. Para Wu Xinjuan, chefe do departamento de enfermagem do Hospital Universitário Médico da União de Pequim, o país precisa de mais profissionais na área, além de fortalecer a educação e o treinamento dos enfermeiros para atender às necessidades da sociedade.

“O surto do COVID-19 nos ensinou que precisamos prestar mais atenção a áreas como o processo de enfermagem em saúde pública e a resposta a emergências”, disse Wu. “Precisamos reforçar a publicidade para atrair mais pessoas para se juntar a nós, o currículo escolar precisa ser melhorado e o conteúdo do curso precisa ser mais prático”.

Wu pediu esforços para treinar mais enfermeiros em atendimento a idosos, terapia de reabilitação, serviços comunitários e terapia intensiva. “A população idosa da China, com 65 anos ou mais, atingiu mais de 170 milhões, dos quais mais de 40 milhões são deficientes”, afirmou.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.