China deve adotar contramedidas após novas tarifas serem impostas pelos EUA

Em comunicado divulgado pelo Ministério do Comércio chinês, governo lamenta decisão de Washington e diz que protegerá seus interesses

O Ministério do Comércio da China afirmou que o país será obrigado a adotar contramedidas para proteger seus “interesses legítimos”, após os EUA aplicarem uma nova rodada de sobretaxas a produtos chineses no valor de US$ 200 bilhões. O comunicado que o ministério divulgou afirma que a China lamenta a decisão de Washington e que espera que o governo norte-americano reveja as consequências danosas de suas ações e que as corrija a tempo, com “medidas convincentes”.

As novas tarifas impostas pela Casa Branca aos produtos importados do país asiático deverão entrar em vigor a partir do dia 24 de setembro, o que, de acordo com a nota do ministério chinês, poderá trazer “novas incertezas” para as consultas bilaterais. A Câmara de Comércio dos EUA na China, (AmCham China) também criticou a decisão de Washington, afirmando que as empresas americanas que operam no país serão prejudicadas.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.