China cria campanha para regularizar jardins de infância afiliados a comunidades urbanas

As comunidades que não tiverem jardins de infância suficientes devem criar ou comprar novos e todos os jardins de infância devem ser registrados

A China lançou uma campanha para solucionar as irregularidades relacionadas aos jardins de infância que são afiliados a comunidades residenciais urbanas. De acordo com uma nota emitida pelo Conselho de Estado, as comunidades que não tiverem os seus próprios jardins de infância ou as que contam com um número insuficiente deles, deverão construir ou comprar novas unidades de jardins de infância.

A nota ainda estipula que todos os jardins de infância já existentes que são afiliados às comunidades devem ser registrados pelas autoridades administrativas e de educação local, para que se tornem instituições públicas ou privadas inclusivas. Ela ainda exige que esses jardins de infância devem ter fins não-lucrativos.

A campanha contará com uma força-tarefa que será estabelecida pelos funcionários do Conselho de Estado, Ministério da Educação e vários outros departamentos de nível ministerial.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.