China continuará defendendo comércio multilateral

Gao Feng, porta-voz do Ministério do Comércio, respondeu às acusações dos EUA e reforçou a posição da China em relação ao comércio exterior

A China irá manter seu próprio ritmo na reforma e abertura e continuar a trabalhar com a maioria dos outros países para defender o sistema do comércio multilateral, de acordo com comunicado do porta-voz do Ministério do Comércio, Gao Feng. Ele ainda afirmou que as atividades do comércio exterior da China têm sido rigorosamente de acordo com as regras do sistema do comércio multilateral internacional desde sua entrada na Organização Mundial do Comércio (OMC), ao responder às acusações feitas pelos EUA.

Gao disse que a China, ao exportar bens e serviços de alta qualidade com preços competitivos para o restante do mundo, também registra um aumento rápido nas compras de bens e serviços de outros países. Grandes multinacionais, inclusive as dos Estados Unidos, tiveram um grande crescimento de vendas no mercado chinês e a cooperação econômica e comercial China-EUA, que traz benefícios a ambos os lados, trouxe crescimento considerável para as empresas dos dois países, completou o porta-voz. “Esperamos que os EUA não considerem a situação geral com os critérios de um pequeno número de pessoas, nem se enganem e iludam o público”.

Ao falar sobre o futuro das relações econômicas e comerciais China-EUA, Gao afirmou que a China tem esperança deque os dois lados protejam a cooperação mutuamente benéfica e de ganhos recíprocos por diálogo igual, honesto e pragmático, com respeito mútuo. Nas audições públicas realizadas pelo Escritório do Representante de Comércio dos EUA, relativas às tarifas propostas sobre quase US$ 200 bilhões de produtos chineses, mais de 90% dos 300 representantes expressaram a oposição à medida. “Isso mostra que a medida tarifária unilateral dos EUA era contrária à vontade pública”, afirmou Gao.

O porta-voz mostrou ter confiança no desenvolvimento do comércio exterior da China afirmando que o país continuará estimulando a facilitação do comércio e adotando novas medidas para proteger os direitos das empresas, incluindo as empresas estrangeiras na China, de acordo com as regras da OMC. O país ainda trabalhará para garantir o sucesso da primeira Exposição Internacional de Importação da China e continuará expandindo a importação com o objetivo de atender à demanda de suas empresas e consumidores.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.