China continua incentivando mais alunos a jogar futebol

O país, que já vem tomando medidas nesse sentido, anunciou que construirá mais 29 mil campos de futebol em escolas até 2020

Wang Dengfeng, funcionário de alto escalão do Ministério da Educação, revelou durante uma coletiva de imprensa que a China fez progresso notável na promoção do futebol nas escolas por meio de treinamento, aumento de jogos escolares e melhora das instalações.

O país nomeou 24.126 escolas primárias e secundárias em todo o país como especialistas em futebol, para que elas liderem o desenvolvimento do esporte entre os jovens. As escolas são obrigadas a oferecer pelo menos uma aula de futebol por semana e a incentivar seus alunos a participarem de treinamento e competições da modalidade.

A China planeja ter 50 mil escolas especializadas em futebol juvenil até o final de 2025, segundo Wang, que acrescentou que o ministério tomará medidas para alcançar a meta, como construir mais campos de futebol nas escolas, formar técnicos de futebol, e fornecer financiamento extra e políticas de apoio.

Nos últimos quatro anos, os departamentos de educação locais treinaram cerca de 40 mil professores de futebol e 8 mil deles obtiveram certificado de técnico. Até setembro do ano passado, escolas em todo o país tinham cerca de 120 mil campos de futebol de variados tamanhos, incluindo para equipes de cinco jogadores, sete jogadores e de dimensões oficiais.

De 2015 a 2018, a China construiu e reformou cerca de 32 mil campos de futebol em escolas, e planeja construir mais 29 mil até 2020, segundo Wang. Além de mais programas de treinamento nas escolas, jogadores destacados também terão a chance de participar de equipes interescolares para competições regionais e até de integrar-se a acampamentos de verão nacionais. Em 2019, mais de 8 mil alunos, 2 mil técnicos e 200 especialistas do país e do exterior participam do acampamento de verão nacional de dois meses, que começou em 14 de julho, ressaltou Wang.

O país aumentou seus esforços para promover o futebol nas escolas desde a criação em 2015 de uma força-tarefa conjunta de sete departamentos, incluindo as autoridades de educação, esporte e finanças, assim como a Associação Chinesa de Futebol.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.