China constrói moradias para 9,47 milhões de pessoas para alívio da pobreza

Mais de 2,6 milhões de residências foram construídas desde 2016

Como parte dos esforços do governo para eliminar a pobreza absoluta até 2020, a China vem trabalhando há quatro anos para realocar quase 10 milhões de moradores carentes para áreas mais habitáveis. Até o momento, mais de 2,66 milhões de moradias foram construídas e 9,47 milhões de pessoas foram realocadas.

De acordo com a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (CNDR), em 89% das famílias reassentadas com pessoas capazes de trabalhar, pelo menos uma pessoa em cada família tem um emprego.

À medida que a epidemia da COVID-19 começou a declinar, o trabalho de construção de instalações educacionais e de saúde para 132 projetos de reassentamento em larga escala foi retomado.

A CNDR afirma que fortalecerá ainda mais o trabalho de acompanhamento ao emprego das pessoas realocadas e o desenvolvimento de setores empresariais, para garantir que as famílias possam gradualmente aumentar suas rendas.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.