China considera reconhecimento de 18 novas profissões

Cargos refletem as tendências de digitalização e pico de carbono do país

Créditos: Xinhua/Li Ziheng

A autoridade de recursos humanos da China está considerando acrescentar 18 novas profissões para refletir o desenvolvimento profissional do país e impulsionar o emprego e o empreendedorismo entre os graduados.

As novas profissões, anunciadas na terça-feira para solicitar opiniões do público, incluem técnicos de engenharia robótica, engenheiros de segurança de dados, projetistas de soluções digitais, assessores de captação de carbono, bem como consultores de eficiência energética e de construção neutra em carbono, de acordo com uma declaração emitida no website do Ministério dos Recursos Humanos e da Seguridade Social.

As novas profissões refletem as tendências de digitalização e pico de carbono e neutralidade do país, segundo o comunicado.

A pasta trabalhará com departamentos relacionados para formular novos padrões vocacionais e orientar as instituições de treinamento de acordo com os padrões, conforme o comunicado.

Em 1999, a China publicou seu primeiro livro de referência sobre classificações profissionais, que incluía 1.838 postos de trabalho. Em 2010, o país começou a revisar o livro de referência adicionando novos empregos e finalmente publicou a última edição do livro em 2015.

Em abril de 2021, o ministério, juntamente com outras duas autoridades, começou a alterar a edição de 2015 da lista de classificação profissional.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.