China começa produção em massa de relógio atômico superfino

O aparelho, de apenas 17mm, melhorará a precisão de posicionamento e tempo dos satélites de navegação BeiDou

Uma guia apresenta o Sistema de Navegação por Satélite BeiDou a visitantes de uma exibição sobre espaço

O instituto de pesquisa da China Aerospace Science and Industry Corp. Ltd. começou a produzir em massa o relógio atômico de rubídio superfino da China, que tem apenas 17mm de espessura. Desenvolvido em 2018, o aparelho é a chave para a precisão de posicionamento e tempo dos satélites de navegação BeiDou.

Comparado com a geração anterior, o novo relógio é menor em tamanho e tem um melhor desempenho. Ele adota um design plug-in, o que facilita a inserção e a remoção da placa de circuito, e tem maior resistência a altas temperaturas, podendo trabalhar a 70°C. O relógio poderá ser usado em áreas como aviação, aeroespacial e telecomunicações, e segundo os seus desenvolvedores, o aparelho ultrapreciso terá uma perspectiva de mercado mais ampla no futuro.

Um grande número de relógios atômicos de rubídio e hidrogênio desenvolvidos domesticamente foram transportados por satélites que fornecem um posicionamento preciso para o sistema de navegação BeiDou da China. Os relógios atômicos são os equipamentos que enviam sinais sincronizados para que os receptores de navegação possam triangular sua posição na Terra.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.