China combate publicações ilegais e pornografia infantil na internet

Operação conjunta de autoridades de segurança, cultura e informática removeram mais de 27 milhões de postagens prejudiciais e pornográficas online

Mais de 9,8 milhões de publicações ilegais foram confiscadas na China apenas no primeiro semestre de 2018, totalizando 5,5 mil casos do tipo, sendo 565 deles criminosos, de acordo com o Departamento Nacional contra Publicações Pornográficas e Ilegais da China.

 

Por meio de um comunicado, o departamento afirmou também que as autoridades excluíram mais de 27 milhões de postagens prejudiciais e pornográficas online e fecharam mais de 62 mil sites e aplicativos por publicações de conteúdo vulgar.

“Foram feitos progressos notáveis na limpeza do mercado cultural, na proteção de jovens de informações prejudiciais e no estabelecimento de um mecanismo de supervisão de longo prazo”, informa o comunicado.

Um dos destaques teria sido uma operação conjunta de autoridades, incluindo as agências de cultura, segurança pública e indústria e informatização, para limpar os serviços online como transmissão ao vivo, videoclipes curtos, microblogs, contas do WeChat, plataformas de comércio eletrônico, jogos online e literatura digital. Em dois casos que aconteceram nas províncias de Hunan e Zhejiang, 163 e 220 suspeitos, respectivamente, foram detidos por distribuição de pornografia através de software de transmissão pela internet.

Grandes esforços também foram feitos no combate da pornografia infantil, sendo que em uma operação conjunta no início do ano, as autoridades eliminaram mais de 370 mil postagens contendo esse tipo de conteúdo. Dos principais sites, foi exigida a realização de inspeções internas, o que levou à remoção de mais de 1,3 milhão de links suspeitos.


Fonte: Xinhua

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.