China busca estabilizar produção de cereais até 2020

País asiático espera firmar a produção anual de cereais em mais de 600 bilhões de kg, para garantir a autossuficiência básica do país nesse produto

A China planeja estabilizar a sua produção anual de cereais em mais de 600 bilhões de kg até 2020 para garantir a autossuficiência básica do país em cereais, além da segurança absoluta de alimentos, pelo que diz o Relatório do Progresso da China sobre Implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável (2019), emitido pelo Ministério das Relações Exteriores do país.

O país também fará esforços duradouros para garantir uma área total de terras cultivadas básicas permanentes de 1,546 bilhão de mu (103 milhões de hectares), ou acima, e uma área semeada de cereais de mais de 1,65 bilhão de mu, segundo o relatório.

O documento diz que a China fez progressos positivos rumos à meta relevante de desenvolvimento sustentável na área agrícola, com produção estável de cereais, melhorando constantemente a qualidade e a segurança dos produtos agrícolas, ao acelerar o desenvolvimento verde e a melhor proteção e utilização de espécies agrícolas. Desde 2015, a produção anual de cereais do país permaneceu estável, com mais de 650 bilhões de kg por quatro anos consecutivos e volume per capita de cereais acima de 450 kg.

O relatório reconheceu vários desafios no caminho da China para o desenvolvimento agrícola sustentável, como uma grande população com recursos naturais per capita para agricultura abaixo das médias mundiais. As principais tarefas do país são garantir o fornecimento eficaz de alimentos, promover o desenvolvimento equilibrado da nutrição e planejar como um todo e coordenar a produção e o consumo.

Várias prioridades nas políticas futuras foram delineadas no relatório, entre elas a estratégia de preservar a capacidade de produção de cereais através de rotação da terra e por meio de novas tecnologias, avançando a reforma do sistema de direitos coletivos de propriedades rurais, promovendo o desenvolvimento verde da agricultura e fortalecendo a cooperação internacional no desenvolvimento agrícola.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.