China avança no combate à pobreza nos últimos anos

Do final de 2012 para o final de 2018 o país tirou 82,39 milhões de residentes rurais da pobreza

A China obteve “avanços importantes e decisivos” no combate à pobreza nos últimos seis anos, e continuará com seus esforços para estabelecer uma base sólida que servirá para vencer a batalha contra a pobreza em 2020, pelo que afirmou Ou Qingping, vice-diretor do Grupo Dirigente do Conselho de Estado para o Alívio a Pobreza e Desenvolvimento.

O país conseguiu fazer com que 82,39 milhões de residentes rurais melhorassem a sua situação de vida nos últimos seis anos, o que significa que dos 98,99 milhões de chineses em situação de desvantagem que haviam no final de 2012, apenas 16,6 milhões continuavam assim no fim de 2018. Ou ainda afirmou que o índice de pobreza foi de 10,2% para 1,7% no mesmo período.

O vice-diretor ainda afirmou que o país, durante o ano de 2019, focará na promoção dos esforços de alívio a pobreza nas regiões de extrema miséria, em atender as necessidades dos moradores empobrecidos e em elevar a qualidade do combate à pobreza, entre outros aspectos. O objetivo da China é melhorar as condições de todos os residentes rurais que vivem abaixo da linha da pobreza e eliminá-la de todos do distritos e regiões empobrecidas do país até 2020.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.