China aprova uso emergencial de nova vacina contra Covid-19

É o primeiro imunizante de subunidade de proteína recombinante

A China aprovou o uso emergencial de uma vacina de subunidade de proteína recombinante contra Covid-19, segundo o Instituto de Microbiologia da Academia Chinesa de Ciências, desenvolvedor do fármaco.

O imunizante (Células CHO) concluiu os testes clínicos da primeira e segunda fase em outubro de 2020. Os resultados mostraram a segurança e a imunogenicidade do produto, além de não ter causado reações adversas graves.

De acordo com um comunicado do instituto, o nível de anticorpos provocado pela vacina é comparável ao de outros imunizantes do mesmo tipo e de RNA mensageiro.

A terceira fase dos testes tem acontecido desde novembro do ano passado na China, Uzbequistão, Paquistão, Equador e Indonésia. O plano é recrutar até 29 mil adultos para a avaliação.

O Uzbequistão aprovou o uso da vacina chinesa em 1º de março e a China autorizou o uso de emergência no último dia 10.

Uma vantagem do fármaco de subunidade de proteína recombinante em relação aos outros é que não é necessário um laboratório de biossegurança de alto grau para produção e pode atingir uma produção em grande escala. O fabricante disse que é mais econômico e fácil de armazenar e transportar.

O imunizante, desenvolvido pelo instituto e pela Anhui Zhifei Longcom Biopharmaceutical, é o primeiro de proteína recombinante do mundo contra Covid-19 e aprovado para pesquisa clínica e o quarto contra Covid-19 aprovado para uso emergencial na China.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.