China anuncia seis novas zonas-piloto de livre comércio

Com o objetivo de impulsionar a reforma e abertura do país, as ZLCs serão localizadas nas províncias de Shandong, Jiangsu, Guangxi, Hebei, Yunnan e Heilongjiang

A China anunciou nesta segunda-feira (26) um plano-mestre para criar seis novas zonas-piloto de livre comércio (ZLCs) como uma ação estratégica para impulsionar a reforma e abertura na nova era. As novas ZLCs serão localizadas nas regiões provinciais de Shandong, Jiangsu, Guangxi, Hebei, Yunnan e Heilongjiang, de acordo com o projeto divulgado pelo Conselho de Estado.

O plano diz que criar novas ZLCs é uma importante decisão do Comitê Central do Partido Comunista da China e do Conselho de Estado e uma ação estratégica para avançar com a reforma e abertura na nova era. Com isso, existirão 18 ZLCs piloto no país, servindo omo pioneiras para a reforma e abertura da China, uma vez que elas testam novos estilos de gestão de investimento estrangeiro, facilitação de comércio e transformação das funções do governo para melhor integrar a economia com as práticas internacionais.

As seis novas ZLCs serão incumbidas com ensaios diferenciados de reforma, de acordo com a diretriz. O desenvolvimento da economia marinha, por exemplo será um dos focos da ZLC piloto em Shandong, que é uma província costeira, enquanto a construção de um novo tipo de base industrial fará parte do plano para Hebei, que faz fronteira com Pequim e Tianjin.

Wang Shouwen, vice-primeiro-ministro do Comércio, disse que as novas ZLCs destacarão a inovação institucional, maior abertura, desenvolvimento de alta qualidade assim como integração com as principais estratégias nacionais.  O plano diz ainda que as autoridades devem tirar lições dos programas-piloto e acumular experiências para as práticas de reforma, que podem ser reproduzidas e promovidas.

“A medida visa executar e explorar reforma e inovação em mais áreas, fortalecer os motores internos para o desenvolvimento de alta qualidade através de reforma mais profunda, e mostrar a nossa determinação de apoiar uma economia mundial aberta via abertura de níveis mais altos”, disse Wang.

Desde que a China começou a testar a ZLC em Xangai em 2013, o país estabeleceu mais 11 em suas regiões costeiras, incluindo Guangdong e Fujian e províncias do interior como Shaanxi e Sichuan. No início deste mês, a Zona Piloto de Livre Comércio de Xangai foi expandida, com a adição de uma nova seção.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.