China anuncia 17 medidas para incentivar a produção de porcos

As medidas incluem políticas fiscais, suporte à construção de infraestrutura para a criação dos suínos e prevenção e controle de doenças animais

Dezessete medidas que buscam incentivar a produção de porcos na China foram divulgadas desde o final do mês de agosto, de acordo com uma fonte do Ministério da Agricultura e dos Assuntos Rurais. As deliberações foram transmitidas pelo ministério, assim como por outras agências como a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, Ministério das Finanças, Ministério da Ecologia e Meio Ambiente, Ministério do Transporte e a Comissão Reguladora de Bancos e Seguros da China.

Além das políticas fiscais, as medidas incluem suporte à construção da infraestrutura relacionada à criação de porcos, prevenção e controle de doenças animais, assim como circulação. O país deverá promover ainda mais a utilização de recursos de fezes e esgoto em 100 distritos selecionados com mais de 100 mil cabeças de porcos cada.

O ministério disse ainda que o uso razoável da terra para a criação de porcos será garantido, e o uso da terra deve ser determinado segundo a escala de procriação, enquanto a terra usada para instalações auxiliares deve aumentar correspondentemente. Desde o dia 1º de setembro o “canal rápido” para o transporte de produtos agrícolas frescos e vivos foi retomado para os veículos transportando filhotes de porcos e carne suína congelada. Esses veículos serão isentos de pedágio de 1º de setembro de 2019 a 30 de junho de 2020.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.