China amplia liderança numérica de supercomputadores no top 500

No ranking atual, a China tem 228 sistemas listados, o que corresponde a 45,6% do total

A China ampliou a sua liderança como país com mais sistemas no top 500 dos supercomputadores mais rápidos do mundo, pelo que informou a atual edição semianual do ranking. Atualmente o país conta com 228 sistemas listado, o que representa 45,6% do total, enquanto os Estados Unidos aparece perto do seu registro mais baixo de todos os tempos, com 23,4%

Em relação ao desempenho agregado, a diferença entre a China e os EUA diminuiu, com os sistemas estadunidenses respondendo por 37,1% do desempenho total, enquanto os sistemas chineses têm uma participação de 32,3%. Na lista publicada em junho, os EUA tinham 38,4% do desempenho agregado e a China aparecia com com 29,9%. O desempenho agregado dos 500 sistemas, com base na referência de High Performance Linpack (HPL), continuou a subir, alcançando 1,65 exaflops.

Um reflexo da liderança da China em números é o fato de que os três principais fabricantes de sistemas em termos do número de instalações são Lenovo, Sugon e Inspur. A Intel manteve o domínio em nível de chip, com seus processadores aplicados em 94% de todos os sistemas.

Os dez primeiros da lista permaneceram inalterados, pois Summit e Sierra, os dois supercomputadores da IBM, conquistaram os dois primeiros lugares, seguidos pelos sistemas chineses Sunway TaihuLight e Tianhe-2A. O nível de entrada na lista aumentou para 1,14 petaflops, em relação aos 1,02 petaflops da lista anterior.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.