China amplia importação de produtos de luxo

País dobrou a compra de bolsas, malas joias e relógios

O valor de importação de bolsas, malas joias e relógios dobrou no primeiro semestre deste ano, comparando com 2020, de acordo com o jornal Diário do Povo.

Segundo o veículo, a alta qualidade se tornou um fator fundamental nas importações do país. Cosméticos, produtos de saúde, maternidade e cuidados com o bebê, entre outros, atraem mais atenção dos consumidores chineses.

Desde que uma nova política de duty-free foi iniciada na província de Hainan, no sul da China, em 1º de julho de 2020, as vendas supervisionadas pela alfândega atingiram 46,8 bilhões de yuans em 30 de junho deste ano, um aumento anual de 226%.

O número de turistas fazendo compras no local durante este período atingiu 6,28 milhões. Eles compraram um total de 60,72 milhões de itens de mercadorias, um crescimento de 211% em relação ao ano anterior.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.