Chanceleres chinês e holandesa trocam opiniões sobre Afeganistão

Wang Yi e Sigrid Kaag conversaram por telefone nesta semana

O conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, e a ministra das Relações Exteriores da Holanda, Sigrid Kaag, trocaram opiniões sobre a situação no Afeganistão, assim como os laços bilaterais em uma conversa telefônica na terça-feira.

Observando que o Afeganistão enfrentará múltiplos desafios no futuro, Wang disse que disputas complexas entre grupos étnicos e seitas religiosas, assim como questões de pobreza e refugiados precisam ser resolvidas, e salientou que os riscos de uma guerra civil causada por conflitos regionais têm de ser evitados.

Ele ressaltou que atualmente a comunidade internacional está chegando gradualmente a um consenso sobre o Afeganistão: construir uma estrutura política aberta e inclusiva; buscar políticas internas e externas moderadas; e fazer uma ruptura absoluta com vários grupos terroristas.

Como culpado da questão afegã, os Estados Unidos não devem simplesmente desaparecer ou impor sanções ao país, destacou Wang, acrescentando que é responsabilidade norte-americana lidar adequadamente com o caos ao redor do aeroporto de Cabul, fornecer assistências econômicas e humanitárias necessárias ao Afeganistão e ajudar a realizar uma transição estável no país através de ações concretas.

Kaag concordou com as opiniões do lado chinês sobre a situação no Afeganistão, dizendo que a comunidade internacional deve prestar ativamente assistência ao povo afegão através de esforços conjuntos, promover a solução da questão com base nos princípios estabelecidos pelo Conselho de Segurança da ONU e fazer esforços para promover a paz e a estabilidade regionais.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.