Chanceler chinês se encontra com chefe de direitos humanos da ONU

Wang Yi e Michelle Bachelet conversaram sobre o desenvolvimento do país asiático em Guangzhou

Créditos: Xinhua/Deng Hua

O conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, se reuniu em Guangzhou com a alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, na segunda-feira.

Wang deu boas-vindas à primeira visita de Bachelet à China no cargo, lembrando que é a primeira vez em 17 anos que o país recebe um alto comissário da ONU para os direitos humanos, o que é de importância histórica para ambas as partes.

Wang espera que a visita de Bachelet seja uma viagem de fortalecimento do entendimento mútuo, de aumento da cooperação e de clarificação de assuntos.

Assinalando que o Partido Comunista da China (PCCh) sempre põe em primeiro lugar o povo, Wang disse que o partido dirigiu o povo chinês pelo caminho do socialismo com características chinesas que se ajusta às condições nacionais, atingiu êxitos históricos na reforma e abertura e é amplamente apoiado pelo povo.

A China sempre deu prioridade aos direitos à subsistência e ao desenvolvimento, protegeu os direitos e interesses legítimos dos cidadãos e salvaguardou os direitos das minorias étnicas, apontou Wang.

Wang salientou que o país promove a construção de uma comunidade com um futuro compartilhado para a humanidade e faz sua própria contribuição para resolver importantes problemas que a sociedade humana enfrenta e para promover o progresso dos direitos humanos em todo o mundo.

Bachelet felicitou a China por seus importantes êxitos no desenvolvimento econômico e social e na promoção dos direitos humanos. Ela elogiou a contribuição do país no apoio ao multilateralismo, financiamento para o desenvolvimento, desenvolvimento sustentável, redução da pobreza, mudança climática e proteção ecológica, entre outros âmbitos que são vitais para o desenvolvimento dos direitos humanos.

A diplomata indicou que o Escritório do Alto Comissário para os Direitos Humanos dá grande importância ao papel da China e espera aproveitar esta visita como uma oportunidade para ampliar o entendimento e a confiança mútua, enfrentar conjuntamente os desafios globais e promover o desenvolvimento dos direitos humanos internacionais.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.