Chanceler chinês divulga três objetivos de sua visita à África

Ministro se encontrou com a secretária de gabinete de Relações Exteriores do Quênia, Raychelle Omamo

(Créditos: Xinhua/Long Lei)

O conselheiro de Estado chinês e ministro das Relações Exteriores, Wang Yi, informou três objetivos de sua visita à África, durante uma reunião com a secretária de gabinete de Relações Exteriores do Quênia, Raychelle Omamo, na cidade costeira de Mombasa. “Apesar dos desafios colocados pela pandemia, viemos aqui conforme programado, faça chuva ou faça sol, e permanecemos fiéis à nossa aspiração original. Este é o tom da amizade China-África”, disse Wang.

O primeiro objetivo é trabalhar com a África para derrotar a epidemia, enquanto o mundo enfrenta uma nova onda da cepa Ômicron. “O presidente chinês, Xi Jinping, anunciou que fornecerá mais 1 bilhão de doses de vacinas à África, que é o maior pacote de ajuda já lançado no continente”, explicou.

Em segundo lugar, a implementação dos resultados do Fórum de Cooperação China-África (FOCAC) deve ser acelerada. Xi anunciou “nove programas” e uma série de documentos de cooperação bilateral assinados pela China e pelo Quênia na quinta-feira são a colheita antecipada dos documentos.  A China está pronta para trabalhar com todos os países amigos para acelerar a recuperação pós-pandemia, eliminar a pobreza, recuperar o atraso o mais rápido possível, alcançar um desenvolvimento comum e criar um futuro melhor.

Terceiro, a China e a África devem defender firmemente os interesses comuns. Em face da hegemonia, agressores e atos unilaterais, a China e a África têm a responsabilidade de praticar conjuntamente o verdadeiro multilateralismo e salvaguardar a equidade e a justiça internacionais.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.