Casas de chá na China: uma cerimônia para parar o tempo

Parte intrínseca da história chinesa, o chá traduz a própria filosofia do país em suas cerimônias

De acordo a antiga sabedoria da China, existem quatro princípios que distinguem o caminho do chá (ou Cha Tao): a harmonia, o respeito, a pureza e a tranquilidade. Estes princípios são também base da filosofia chinesa, que busca manter um equilíbrio na vida diária entre trabalho, descanso e ócio, e assim, levar uma vida saudável.

Beber chá não é apenas uma das práticas herbais mais antigas da história mundial, com milhares de anos, mas também é uma das tradições mais importantes da China. Sua paixão pelo chá os levou a explorar diferentes tipos de folhas, cultivos, sabores e fusões. São os principais produtores e consumidores do mundo, registrando apenas no ano passado uma produção de 1,75 milhões de ton e um consumo de 1,4 milhões de ton.

Sua forte presença dentro da história chinesa fez com que ele ganhasse um espaço fundamental dentro dos costumes sociais. É assim que nasceu e se estabeleceu a “cerimônia do chá”, um conjunto de rituais que perduram até hoje e que podem ser saboreados nas tradicionais casas de chá na China.

As casas de chá têm sido, desde sempre, como um lugar para reuniões. Elas serviam para fazer negócios, assistir a espetáculos artísticos, discutir acordos políticos e sociais. Ainda hoje, em Pequim, existem quase 800 casas de chá espalhadas pela cidade em que a cerimônia, que pode durar até quatro horas, é realizada por especialistas.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.