Butantan negocia mais 20 milhões de doses da CoronaVac

Com nova remessa, São Paulo terá negociado 120 milhões de unidades

O Instituto Butantan negocia a compra de mais 20 milhões de doses da CoronaVac, além das 100 milhões já acordadas, disse o governador paulista, João Doria, em entrevista à Reuters.

“Eu autorizei o doutor Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan, para que fizesse um pedido de compra de mais 20 milhões de doses da vacina à Sinovac”, afirmou o governador na última quinta-feira.

O Butantan fechou um acordo com o Ministério da Saúde para entregar, até abril, 46 milhões de unidades do imunizante e aguarda a assinatura de um contrato para fornecer um adicional de 54 milhões, que deve ser entregue ao ministério até setembro.

Além do envase de insumos vindos da China, o instituto está construindo uma fábrica para a produção completa da vacina. A fabricação em escala deve começar em de janeiro.

O lote de 20 milhões atenderiam o período entre setembro e janeiro.

“Está na etapa de negociação, mas o laboratório Sinovac tem sido um bom parceiro, muito correto e muito solidário às nossas necessidades aqui do Brasil, e não tenho dúvida nenhuma de que nos atenderá nessa solicitação”, disse Doria.

Na última semana, o estado de São Paulo recebeu um lote suficiente para o envase de 8,6 milhões de doses da vacina, com entrega prevista a partir do dia 25. Nesta semana, outro carregamento de insumos deve chegar e possibilitar a produção de mais de 8,7 milhões de unidades do imunizante.

Segundo o governador, as importações de matéria-prima da Sinovac devem ser constantes. “Muito provavelmente receberemos lotes de vacinas semanalmente, ou, na pior das hipóteses, a cada 10 dias”, garantiu.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.