Butantan firma acordo com farmacêutica chinesa para desenvolvimento de vacina

O documento define as bases para desenvolver a vacina pentavalente contra o retrovírus partindo dos dados gerados na fase 1, já realizada pelo Instituto Butantan

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas, em passagem pela cidade chinesa de Wuhan, assinou uma carta de intenções tripartite com a empresa chinesa BravoVox e a estadunidense Exxell BIO para o desenvolvimento de uma vacina pentavalente contra o rotavírus. O documento define as bases de um desenvolvimento conjunto da vacina partindo dos dados gerados na fase 1, já concluída pelo Butantan, a partir da vacina original licenciada pela National Institutes of Health, (NIH), a agência federal de saúde norte-americana.

“A China é um país de dimensões extremas e tem enfrentado problemas com o fornecimento de vacinas. É um grande prazer para o Butantan colaborar com sua expertise no desenvolvimento desta, que é uma vacina bastante importante para o povo chinês”, afirmou Dimas.

O compromisso firmado faz parte da missão que o Governo do Estado de São Paulo está realizando ao país asiático por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e da Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade (InvestSP). Essa missão já levou representantes de diversas empresas sediadas no estado com o objetivo de estabelecer parcerias com companhias locais.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.