BRICS reforça relações bilaterais, diz embaixador brasileiro na China

Paulo Estivallet de Mesquita mostrou exemplos do avanço no relacionamento sino-brasileiro

Créditos: Xinhua/Rao Aimin

“O relacionamento sino-brasileiro já tem uma dimensão muito importante, mas a cooperação no âmbito do BRICS reforça ainda mais a cooperação bilateral”, disse o embaixador brasileiro na China, Paulo Estivallet de Mesquita, para a agência Xinhua. “A cooperação com os outros países membros cria novas oportunidades, o que complementa as competências que o Brasil e a China têm”, explicou.

O Fórum Empresarial do BRICS reuniu, na segunda-feira, mais de uma centena de representantes de empresários de forma virtual e presencial, onde os mais altos líderes de todos os cinco países proferiram discursos e pediram parcerias mais estreitas.

Na opinião do embaixador, a realização do fórum trata de uma mensagem importante para reforçar os compromissos com o papel que o bloco representa para o desenvolvimento de todos os países, especialmente em um momento em que a economia mundial enfrenta desafios.

“Vemos na reunião que o compromisso permanece e os empresários de todos os países membros mostram interesses em fortalecer mais a cooperação”, disse ele.

“Os empresários têm um papel muito importante na aproximação entre os membros do BRICS. “Eles já demostraram que existe um bom relacionamento e estão buscando novas formas para expandir os negócios entre os países, que já vem se desenvolvendo a um ritmo bastante bom”, acrescentou.

Segundo ele, o BRICS dá um bom exemplo de cooperação ganha-ganha, em que todos se beneficiam e não existe imposição de modelos de um sobre outros.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.