“BRICS é expressão de nova realidade econômica”, diz diplomata brasileiro

Roberto Jaguaribe, que foi embaixador do Brasil na China, ressalta o rápido crescimento da economia dos países-membro do bloco

O grupo dos BRICS representa, não uma manifestação ideológica, mas a expressão de uma nova realidade econômica, segundo as palavras do diplomata brasileiro Roberto Jaguaribe, que já foi embaixador do Brasil na China. Ele afirmou que o bloco, que consiste no Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, é a reflexão da crescente relevância de seus países membros.

“Os países em desenvolvimento cresceram duas vezes mais rápido que os desenvolvidos, e isso tende a demandar novos fóruns de representação. Portanto, o BRICS não é uma manifestação ideológica, e de fato realmente tentou muito não ser, mas sim representa uma expressão de uma nova realidade econômica”, disse ele durante o seminário “45 anos das relações diplomáticas Brasil-China: de comércio a uma parceria global”, que aconteceu na última semana.

O termo BRIC, criado em 2001 pelo ex-economista do Goldman Sachs Jim O’Neill, referia-se a Brasil, Rússia, Índia e China, quatro mercados emergentes de rápido crescimento e grande potencial. Em 2010, virou BRICS com a entrada da África do Sul. Em 2018, os cinco países do bloco representaram 23% do produto interno bruto (PIB) global.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.