Brasileira sobre COP15: “Preservação da biodiversidade exige compromisso de todos os países”

Metas e compromissos foram estabelecidos durante evento em Kunming, na província chinesa de Yunnan

A preservação da biodiversidade no mundo exige que os compromissos e protocolos a serem estabelecidos na 15ª reunião da Conferência das Partes da Convenção sobre Diversidade Biológica (COP15), em Kunming, na província chinesa de Yunnan, sejam cumpridos e monitorados de forma concreta por todos os países.

A definição é da bióloga Ana Alice Biedzicki de Marques, uma das principais especialistas brasileiras, ex-diretora de Uso Sustentável da Biodiversidade e das Florestas no Instituto Brasileiro de Recursos Renováveis (IBAMA) entre 2016 e 2019, em entrevista à agência Xinhua sobre os desafios da COP15.

Atual assessora de Desenvolvimento Urbano, Rural e Ambiental da Assembleia Legislativa do Distrito Federal, Biedzicki disse que é fundamental “criar instrumentos econômicos eficazes que ajudem a controlar e reduzir a taxa de extinção de animais e plantas”.

Com o lema “Civilização Ecológica: Construir um Futuro Compartilhado para Toda a Vida na Terra”, a COP15 é a primeira conferência global convocada pelas Nações Unidas sobre o tema da civilização ecológica, uma filosofia proposta pela China.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.